DECLARAÇÃO FINAL DO III ENCONTRO DA REDE LUSÓFONA DA COMUNHÃO ANGLICANA

DECLARAÇÃO FINAL DO III ENCONTRO  DA REDE LUSÓFONA DA COMUNHÃO ANGLICANA

DECLARAÇÃO DO III ENCONTRO

DA REDE LUSÓFONA DA COMUNHÃO ANGLICANA

“Alegrem-se com os que estão alegres e chorem com os que choram.

Vivam em harmonia de sentimentos”

(Romanos 12,15)

O III Encontro da Rede Lusófona da Comunhão Anglicana reunido sob a orientação do Espírito Santo, na cidade do Porto, Portugal, de 22 a 27 de Novembro de 2017, congregou 35 pessoas, entre delegados e convidados, incluindo bispos, clérigas, clérigos e pessoas leigas das Dioceses dos Libombos e Niassa (Moçambique) e de Angola da Província Anglicana do Sul da África, da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil (IEAB),da Igreja Lusitana Católica Apostólica Evangélica (Portugal). Juntas estas Igrejas e dioceses representam já cerca de 500.000 pessoas.

Este Encontro decorreu com a parceria e o apoio da Anglican AllianceUSPG (United Society Partners in the Gospel), MANNA ( Mozambique and Angola Anglican Association), ALMA (Angola, London, Mozambique Association), Green Anglicans (Rede Ambiental da Igreja Anglicana do Sul da Africa) e Fundo do Arcebispo de Cantuária. Representantes destes organismos anglicanos estiveram presentes e participaram ativamente nos trabalhos do Encontro.

Foi lida e acolhida com alegria uma carta de bênção e de encorajamento à Rede Lusófona enviada pelo Sr. Arcebispo de Cantuária Justin Welby e uma saudação do Secretário-geral da Comunhão Anglicana Arcebispo Dr. Josiah Idowu Fearon. Esteve presente no encontro o Bispo Anthony Poggo, assessor do Arcebispo de Cantuária para os assuntos da Comunhão Anglicana que apresentou algumas das iniciativas futuras mais significativas da Comunhão Anglicana.

Mais uma vez o encontro foi um importante espaço de celebração, partilha e reflexão, com momentos devocionais e eucarísticos, sessões plenárias, partilha em grupos, estudos bíblicos, visita ao trabalho social desenvolvido pela Igreja Lusitana, e celebração dominical com as paróquias e comunidades locais. No decorrer do Encontro esteve patente uma exposição denominada de «Anglicanismo em Português – Abraço de três Continentes» que fez memória do caminho histórico percorrido entre as Igrejas lusófonas.

Na agenda de trabalho tiveram destaque os seguintes temas: (a) os jovens e as mulheres na missão da Igreja; (b) educação cristã e formação teológica; (c) diaconia e cuidado com a Criação e (d) a comunicação

Reconhecendo a Língua Portuguesa como veículo de cultura e principalmente de relação, partilhamos o sentir daquilo que são as nossas forças e fraquezas, ameaças e oportunidades. Desta reflexão reconhecemos que dos nossos choros e alegrias, muitas são as oportunidades de missão que juntos podemos desenvolver numa Rede que se quer com uma voz e uma ação cada vez mais profética.

Assumindo esta necessidade de sermos uma voz mais visível de comunhão dentro da Comunhão, a Rede Lusófona estabeleceu a dimensão da comunicação como uma nova área de missão conjunta. De entre as decisões que foram tomadas destacamos:

1 – Diaconia e cuidado com a Criação:

– Foi renovado o compromisso das igrejas com o cuidado e a integridade da Criação e do Meio Ambiente, tendo cada Igreja designado um representante para integrar o grupo de trabalho lusófono da organização Green Anglicans ;

– Cada Igreja irá apontar um responsável pela área de trabalho diaconal e desenvolvimento social para a partilha dos projetos já existentes e futuros intercâmbios de colaboração. Foi bem acolhida a possível participação de jovens das Igrejas no desenvolvimento dos projetos sociais em curso nomeadamente em África;

2- Educação Cristã e Formação Teológica

– Colaboração da JUNET (Junta Nacional de Educação Teológica – IEAB) para a elaboração do plano de educação teológica para o futuro Seminário das dioceses de Libombos e Niassa. (Moçambique) e partilha com as restantes Igrejas do curso de «Introdução ao Anglicanismo» em modo de formação à distância (e-learning);

– Colocação on-line de recursos de formação teológica e de educação cristã já existentes em português, nomeadamente ao nível da Escola Dominical, preparação de jovens e catecumenato de adultos;

3 – Jovens e mulheres

– Intercâmbio de experiências e de voluntários na área de evangelização e discipulado intencional entre mulheres e jovens;

4 – Comunicação

– Criação de uma página em português para a Rede Lusófona no site oficial da Comunhão Anglicana (www.anglicancommunion.org) e de um Facebook próprio da Rede Lusófona;

– Instituição no Domingo da Festa de Cristo Rei (último Domingo do Calendário Litúrgico) do Dia da Rede Lusófona da Comunhão Anglicana;

5 – Coordenação da Rede Lusófona

Ficou assim constituído o grupo de coordenação:

– Bispo Jorge Pina Cabral (Portugal)

– Reverendo Garcia Kazailawoko (Angola)

– Reverendo António Nhaca (Diocese dos Libombos, Moçambique)

– Bispo Vicente Msosa (Diocese de Niassa, Moçambique)

– Reverenda Magda Guedes Pereira (Brasil)

 

No final do III Encontro os participantes solicitam às Igrejas Lusófonas e seus responsáveis que assumam desde já, nos seus planos de Missão e Orçamentos Diocesanos e Provinciais os necessários recursos financeiros, humanos, materiais e espirituais que permitam assegurar as áreas de trabalho assumidas pela Rede Lusófona.

A realização do IV Encontro da Rede Lusófona foi apontada para os anos de 2021 ou 2022 e a ter lugar em África.

Oração de Ação de Graças e Compromisso

Senhor Deus:
agradecemos-Te por nos teres chamado
a fazer parte da Rede Lusófona da Comunhão Anglicana
e dos que procuram obedecer à Tua vontade;
que o teu Espírito nos guie e fortaleça
na missão e no serviço aos três continentes onde estamos presentes,
não como pessoas desconhecidas e indiferentes entre si,
mas como companheiras e amigas
que se amparam na mesma peregrinação
a caminho do teu Reino.

Ámen

Skills

Posted on

29 de novembro de 2017