Banquetaço – em defesa do CONSEA, DAB marca presença

Banquetaço – em defesa do CONSEA, DAB marca presença

Recriado no ano de 2003, o Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (CONSEA) constituiu-se como “espaço institucional para o controle social e participação da sociedade na formulação, monitoramento e avaliação de políticas públicas de segurança alimentar e nutricional, com vistas a promover a realização progressiva do Direito Humano à Alimentação Adequada”. Competia-lhe propor à Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional as diretrizes e prioridades da polícia nacional de segurança alimentar e nutricional. Participou da formulação de importantíssimas políticas públicas como a  Política Nacional de Agroecologia e Produção Orgânica,  Programa de Aquisição de Alimentos, a garantia da compra de produtos oriundos da agricultura familiar na Política Nacional de Alimentação Escolar, teve um papel crucial na criação da Emenda Constitucional 64 que instituiu o o Direito Humano à Alimentação Adequada na Carta Magna, acompanhava o debate público sobre o controle na regulamentação de agrotóxicos no Brasil. O tempo verbal está no pretérito. Por meio da Medida Provisória nº 870, lançada no primeiro dia de mandato do atual governo federal – o que indica ser algo do núcleo programático do mandatário, já aspirado pelas forças que compõem seu governo – o Consea e demais conselhos vinculados à Presidência da República, foram extintos. Um sinal inequívoco de recusa de princípios democráticos de participação da sociedade civil organizada no ciclo de políticas públicas ou, mais ainda, de mesmo um diálogo ou escuta com a mesma. Leva as atribuições do Consea para um opaco gabinete do Ministério da Cidadania e fragiliza a institucionalidade e exigibilidade relativo às políticas públicas. Esta ação fatídica ocorre num contexto em que, no ano precedente – 2018, mais...
Encontro Latino-Americano e Caribenho sobre Educação Teológica

Encontro Latino-Americano e Caribenho sobre Educação Teológica

Entre os dias 1º e 6 de outubro a CETALC (Comissão de Educação Teológica para a América Latina e o Caribe), um organismo de províncias da Comunhão Anglicana, realizou o Segundo Encentro de Diretores (as) de Seminários e Centros Teológicos e Bispos e Bispas na Cidade de Panamá. O encontro abordou o tema “Educação Teológica e Efetividade Ministerial: Aportes da América Latina e Caribe. A conferência de abertura com o tema geral do encontro foi com o Reverendo Carmelo Álvarez. Reverendo Pedro Triana também deu uma conferência sobre a experiência da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, através do CEA (Centro de Estudos Anglicanos) com o uso das redes sociais na educação teológica, especialmente o curso de Imersão ao Anglicanismo através da plataforma Moodle. E na mesma linha, o Reverendo Canónigo Anthony falou sobre a experiência do Ministério Latino nos EUA e a Drª. Nidia Fonseca apresentou experiências da Universidade Bíblica Latino-americana. O presidente da CETALC, bispo Julio César Holguín, apresentou resgate histórico sobre a contribuição da CETALC para a educação teológica na região. E a parte de formação foi concluída com oficina sobre o uso prático das redes sociais como apoio na educação teológica, pelo Reverendo Edgar Giraldo. O Comitê organizador destacou a beleza e a animação das liturgias brasileiras, como uma boa contribuição da IEAB nos momentos místicos e devocionais. A celebração de encerramento foi presidida pela bispa brasileira, Marinez dos Santos Bassotto, sendo concelebrada pelas clérigas da América Latina e Caribe. Entre conferências e oficinas que focaram na temática do encontro, também teve encaminhamentos práticos sobre as relações da CETALC com as províncias e dioceses. Mas, uma...