Para lembrar os 59 anos da presença Episcopal Anglicana em Brasília

Para lembrar os 59 anos da presença Episcopal Anglicana em Brasília

Feche os olhos por um instante e imagine: aqui onde nós estamos não havia nada: nem piso, nem paredes, nem teto. Nada. Nem altar havia. Há 59 anos, algumas poucas pessoas se reuniram na clareira aberta no cerrado que havia aqui para uma celebração íntima e simples. Foi o primeiro culto público anglicano na cidade, ao ar livre, aqui mesmo no terreno onde um dia seria erguida nossa igreja. O reverendo Saulo, ministro nomeado para a nova missão anglicana, foi o oficiante do culto. E o querido Roberto Dantas, o acólito.   Imagine a cena: ali fora, na rua, mal havia algumas construções. E poeira. Estávamos em plena seca do Planalto Central, como hoje, E o vento frio, naquele início de manhã, criava nuvens e nuvens de um pó vermelho muito fino que encobria tudo. Brasília havia sido inaugurada dois meses antes! A cidade tinha acabado de nascer. E já a missão anglicana começava a engatinhar na nova capital do Brasil. Depois do lançamento da pedra fundamental naquele culto, outros foram realizados, mas todos nas casas dos próprios membros da igreja, ou mesmo no hotel da Cidade Livre, hoje Núcleo Bandeirante, onde morava o reverendo Saulo.   E pensar que a epopeia havia começado dois anos antes, a bordo de um jeep velho que cruzou as estradas esburacadas entre o Rio de Janeiro e o Planalto Central do Brasil carregando os primeiros “bandeirantes anglicanos”: o bispo Louis Chester Melcher, já no último ano de seu episcopado no Brasil; o venerável arcediago Gaudêncio Vergara dos Santos e o reverendo Raymond Karl Riebs. Eles atravessaram São Paulo e Minas Gerais até...
Encontro Latino-Americano e Caribenho sobre Educação Teológica

Encontro Latino-Americano e Caribenho sobre Educação Teológica

Entre os dias 1º e 6 de outubro a CETALC (Comissão de Educação Teológica para a América Latina e o Caribe), um organismo de províncias da Comunhão Anglicana, realizou o Segundo Encentro de Diretores (as) de Seminários e Centros Teológicos e Bispos e Bispas na Cidade de Panamá. O encontro abordou o tema “Educação Teológica e Efetividade Ministerial: Aportes da América Latina e Caribe. A conferência de abertura com o tema geral do encontro foi com o Reverendo Carmelo Álvarez. Reverendo Pedro Triana também deu uma conferência sobre a experiência da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, através do CEA (Centro de Estudos Anglicanos) com o uso das redes sociais na educação teológica, especialmente o curso de Imersão ao Anglicanismo através da plataforma Moodle. E na mesma linha, o Reverendo Canónigo Anthony falou sobre a experiência do Ministério Latino nos EUA e a Drª. Nidia Fonseca apresentou experiências da Universidade Bíblica Latino-americana. O presidente da CETALC, bispo Julio César Holguín, apresentou resgate histórico sobre a contribuição da CETALC para a educação teológica na região. E a parte de formação foi concluída com oficina sobre o uso prático das redes sociais como apoio na educação teológica, pelo Reverendo Edgar Giraldo. O Comitê organizador destacou a beleza e a animação das liturgias brasileiras, como uma boa contribuição da IEAB nos momentos místicos e devocionais. A celebração de encerramento foi presidida pela bispa brasileira, Marinez dos Santos Bassotto, sendo concelebrada pelas clérigas da América Latina e Caribe. Entre conferências e oficinas que focaram na temática do encontro, também teve encaminhamentos práticos sobre as relações da CETALC com as províncias e dioceses. Mas, uma...